Caminhos que levam a ESPANHA

São mais de 800 km percorridos, lugares incríveis, pessoas que você nunca imaginava conhecer, culturas se misturando e encontro pessoal. Esse é o “Caminho de Santiago de Compostela”:

“Mais do que uma viagem, um projeto de vida” é o que afirmam um dos milhares de peregrinos – nome que se dá a pessoa que percorre o caminho. O destino final: a cidade de Santiago de Compostela, na região da Galícia (Espanha).

Este é um projeto de vida que tenho já faz uns anos. Porém, antes de realizar este meu sonho, preciso me preparar para o caminho.

Uma das coisas que faço é oferecer alguns dos meus trabalhos na internet. O que faço? Escrevo conteúdos para blogs. Você tem um blog e precisa de artigos? Clique aqui e saiba como posso te ajudar.

O Caminho de Santiago de Compostela encanta quem um dia decidiu fazê-lo. As pessoas que realizam essa aventura, dizem que a vida não volta a ser a mesma e, não importa o meio que você escolhe em realizar essa loucura, a pé, de bicicleta, a cavalo, de taxi, enfim, o importante é fazer o seu caminho, que certamente será diferente de qualquer outra coisa que você já viveu na vida.

Cidades inteiras cresceram às margens dessas rotas, com castelos e mosteiros que hoje fazem o caminho ficar mais belo e convidativo.

Segundo a tradição, ali foram encontrado os restos mortais de um dos apóstolos de Cristo: Tiago que foi o primeiro mártir entre os apóstolos. De acordo com o Bispo Isidoro de Sevilha, após a ascensão de Jesus, Tiago teria sido o primeiro a evangelizar a Espanha, tornando-se depois seu patrono.

A história (ou lenda) do Caminho de Santiago é, resumidamente, assim: acredita-se que no ano de 813, um eremita teve um sonho de que haveria naquela região, um túmulo contendo os restos mortais de São Tiago.

Intrigado com a aparência real do sonho, ele foi checar o local e, de fato, havia uma tumba ali.

A notícia se espalhou e, daquela época até os dias atuais, Santiago de Compostela começou a ganhar peregrinos vindos de todos os cantos do planeta.

O caminho exige saber respeitar seus limites, ter persistência, disciplina, companheirismo.

É difícil saber precisamente qual o real motivo que faz uma pessoa percorrer esse caminho: fé, turismo, experiência, loucura, nada disso importa; um dia o caminho te faz um convite e você não consegue parar de pensar em como realiza-lo. Muitos afirmam que “O caminho te chama”.

“Minha motivação é me desprender do dia a dia, do trabalho, porque, quando vou lá, é liberdade. Vou sem telefone, sem relógio, só com a mochila e o cajado. E aprendo muito. Hoje, você tem dificuldade de pensar na sua vida, como está vivendo e se portando com relação à sociedade. O caminho nos oferece essa oportunidade”. (relato do peregrino: Carlos Santos – 2011)

Tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco (1896), ele tem vida cultural animada e, em suas ruas de pedra, ecoa o ritmo inconfundível da música celta – uma herança da época em que esses povos habitaram a Galícia.

A Catedral de Santiago é, para muitos, o ponto final da peregrinação. A construção da catedral foi iniciada durante o reinado de Afonso III e foi modificada em numerosas ocasiões desde a sua construção, com diversas obras e ampliações.

A Catedral fica localizada na zona mais ocidental da cidade de Santiago de Compostela, rodeada por quatro praças: Praça do Obradoiro, Praça da Acibecharia, Praça das Pratarias e Praça da Quintana.

Uma vez concluído o caminho, na chegada a cidade de Santiago de Compostela, que o peregrino recebe: A Compostela: um documento que comprova a realização do trajeto.

É emitida pela Oficina do Peregrino, um organismo da catedral, e para a obter, o peregrino tem que comprovar que fez pelo menos os últimos 100 km do Caminho a pé ou a cavalo ou os últimos 200 km em bicicleta.

Essa prova é feita mediante a apresentação da “credencial do peregrino”, uma pequena caderneta de papel que é carimbada ao longo do percurso, em igrejas, albergues e também outros locais como postos de turismo, sedes municipais ou até cafés e restaurantes.

CURIOSIDADES DO CAMINHO

A Cruz de Ferro marca o ponto mais alto do caminho francês. Tem apenas uma pequena capela e o mastro alto onde se assenta uma cruz. É um dos lugares de maior simbolismo do caminho.

A tradição manda que, ao chegar à Cruz de Ferro, os peregrinos depositem uma pedra, trazidas de seu próprio país, na sua base e façam seus pedidos. Esta pedra simboliza os problemas, as coisas negativas que o peregrino deixa na cruz de ferro e daí pra frente ele começa a ser uma pessoa nova, a ter uma nova atitude de vida.

“É aos pés dessa singela cruz de ferro que o peregrino deposita a “pedra” que veio carregando consigo desde sua terra distante, como símbolo de suas culpas, suas dores e amarguras, para ali serem deixadas”.(peregrina)

VERSÃO BRASILEIRA DO CAMINHO DE SANTIAGO

O empresário José Palma idealizou o Caminho de Santiago aqui no Brasil: O “Caminho do Sol”. São mais de 240 km que começam a serem percorridos em Santana do Parnaíba – SP e vai até Águas de São Pedro (Casa de Santiago, onde hoje fica uma imagem do apóstolo).

O passeio atravessa centros urbanos, fazendas históricas e plantações a perder de vista. Quase todo o trajeto recorta fazendas e por isso a paisagem muda de acordo com a época do ano. É um caminho que dá pra percorrer tranquilamente e sem pressa, e ainda permite conhecer as cidades vizinhas.

O Caminho do Sol tem algumas peculiaridades, como exemplo: saídas semanais – todas às quartas-feiras – e apoio técnico aos peregrinos. Todo o caminho pode ser percorrido durante 11 dias, onde o peregrino encontra pontos de apoio em pousadas, pequenos hotéis e casas residenciais.

O Caminho do Sol é uma boa pedida como preparatório do Caminho de Santiago de Compostela.

Gostou do post? Comente conosco e enriqueça este conteúdo.

Administradora, blogueira e redatora freelancer.

Sandra Santos

Administradora, blogueira e redatora freelancer.

Website: http://sandrasantos.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.