VINHOS: Capaz de igualar, através do êxtase, deuses e homens

Na atualidade, é possível perceber um crescente interesse nos vinhos, quer na sua vertente econômica e social, quer também nas atividades culturais que decorrem da sua natureza específica e da sociabilidade que entre os seus apreciadores se estabelece.

O vinho trouxe uma nova dimensão nas relações pessoais e comerciais, na medida em que leva naturalmente a festividades, confidencias e senso de oportunidade.

As expressões “dádiva de deuses”, “Sangue de Cristo”, e “essência da própria vida” atribuída a essa bebida, corroboram bem o seu papel na vertente cultural bem como a sua importância na nossa civilização.

Repleto de simbologia, impregnado de religiosidade e de misticismo, o vinho surge desde muito cedo na nossa literatura, tornando-se fonte de lendas e inspiração de mitos.

A LENDA: O deus Zeus, disfarçando-se de mortal, seduziu Sêmele, filha do rei Cadmo, e com ela teve um filho, Dioniso que foi entregue aos seres da floresta para ser criado dentro de uma caverna no monte Nisa.

Certo dia, ainda jovem, ele se deparou com uma fruta até então desconhecida. Era a uva! E, mais importante, descobriu que dela podia ser feita uma bebida que provocava a embriaguez.

O amor dos gregos pelos vinhos pode ser avaliado pelos Simpósios – reuniões onde as pessoas se reuniam para beber em salas especiais, reclinados confortavelmente em divãs – onde conversas se desenrolavam num ambiente de alegre convívio.

NA MEDICINA

Galeno, médico grego conhecido por tratar da saúde dos gladiadores em Pergamon, se gabava que nenhum deles havia morrido em suas mãos, ele tratava os horríveis ferimentos desses guerreiros com vinho. Galeno elaborou uma lista de remédios vegetais, a maioria dos quais era composta com vinho.

Hipócrates, conhecido como “pai da medicina” dizia que o vinho doce causa menos peso na cabeça e o vinho branco e forte é mais diurético e laxante:

“O vinho é bebida excelente para o homem, tanto sadio como doente, desde que usado adequadamente, de maneira moderada e conforme seu temperamento” (Hipócrates).

O século XVII ao século XIX o vinho foi universalmente prescrito como estimulador do apetite, como diurético, como sedativo e especialmente como agente promotor de bem estar físico e emocional.

NA CULINÁRIA

A dica principal é: quanto mais leve for a comida, mais leve deve ser o vinho, pois os sabores da comida devem ser acentuados, e não sobrepostos pela bebida; fazer esta adequação é essencial para a harmonização.

Para acompanhar um bom prato de massa, é preciso observar qual molho vai ser usado nesses pratos. De uma maneira geral:

  • Molhos à base de tomate combinam com o vinho rosé;
  • Molhos com carne são acompanhados pelo vinho vermelho;
  • Molhos feitos com creme combinam com o vinho branco;
  • Massa tipo alho e óleo combinam com vinho tinto.

O par perfeito para os peixes, crustáceo e frutos do mar são o vinho branco, já as saladas combinam com vinho branco e seco. O vinho tinto seco leve combina com: carne vermelha (frita, grelhada ou assada) e queijo forte. O vinho rosé cai bem antes das refeições, ou junto a saladas e aperitivos. Se adequa muito bem com pratos à base de peixes e frutos do mar. E até com carnes magras grelhadas.

A preferência pessoal e a criatividade certamente o levarão a novas descobertas nessa apaixonante e rica área de pesquisa e prazer.

ALIMENTOS QUE NÃO COMBINAM COM VINHO

O assunto é bastante polêmico. Porém alguns alimentos citados em diversas fontes da literatura gastronômica, como: chocolate, ovo, sopa, feijoada, aspargo, couve, alcachofra, kiwi, laranja, vinagre, entre outros.

RECEITA DE DOCE USANDO VINHO COMO INGREDIENTE

PUDIM DE VINHO TINTO

Ingredientes:

  • 350ml de vinho tinto suave
  • 1 colher (de sopa) de açúcar
  • 1 copo de água morna
  • 24g (ou 2 pcts) de gelatina incolor
  • uvas passas (a gosto)
  • coco ralado (a gosto)

Modo de Preparar

Esquente o vinho e o açúcar. Bata a mistura na batedeira por 5 minutos. Dissolva a gelatina na água morna e coloque junto com o vinho. Bata por 15 minutos. Unte com margarina 3 formas pequenas ou um recipiente maior. Salpique o coco ralado e as uvas passas. Coloque a mistura e leve ao freezer por cerca de 15 minutos.

Hospedagem de site ilimitada superdomínios

Administradora, blogueira e redatora freelancer.

Sandra Santos

Administradora, blogueira e redatora freelancer.

Website: http://sandrasantos.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.